Home Conteúdo GN As manobras radicais de Tony Hawk's Pro Skater 1+2!

[REVIEW] As manobras radicais de Tony Hawk’s Pro Skater 1+2!

Uma das melhores lembranças que tenho da pré-adolescência era ir para a casa de um amigo depois da aula para jogar Tony Hawk, no saudoso PS1. Passávamos horas criando pistas malucas no editor de fases, ou competindo para ver quem conseguia mandar um 900 sem cair (spoiler: nunca consegui).

Se você viveu a pré-adolescência entre o final dos anos 90 e início dos anos 2000, certamente se identificou com essa história. Controles simples, gráficos incríveis (para a época, é claro) e uma trilha sonora matadora fizeram com que Tony Hawk Pro Skater se tornasse item obrigatório na coleção de qualquer gamer da época.

Sim, isso era incrível em 2002!

E por incrível que pareça, todos esses elementos continuam os mesmos no remake feito pela Vicarious Visions. Mesmo após quase 20 anos, os controles não envelheceram nem um pouco, e permanecem tão intuitivos quanto antes (há um botão para flips, outro para os grabs, mais um para grinds, e por aí vai…). Quem já jogou algum game da franquia antes irá se sentir super à vontade, e em pouco tempo a memória muscular já te permitirá executar manobras incríveis, mesmo após anos sem prática.

Mas não só os veteranos são bem-vindos. O jogo conta com um excelente tutorial para os iniciantes, cobrindo desde os movimentos básicos até os truques mais avançados, como combos e especiais.

Além do tutorial, há também o modo campanha, com todos os mapas dos dois primeiros jogos da franquia (são 17 telas no total). Cada mapa possui alguns objetivos a serem cumpridos, como alcançar determinada pontuação e coletar letras espalhadas pela tela. Ao completar os objetivos, o mapa seguinte é desbloqueado, e assim por diante.

Mesmo com os visuais atualizados, ainda há certa familiaridade com os mapas da versão original

E, assim como a versão original, Tony Hawk Pro Skater 1+2 traz vários skatistas famosos como personagens jogáveis. Além de lendas como Tony Hawk e Bob Burnquist, também temos alguns atletas promissores da nova geração, como a brasileira Letícia Bufoni e o americano Kareem Campbell. E assim como na versão original, completar a campanha com esses personagens desbloqueia alguns vídeos mostrando as façanhas desses profissionais na vida real.

Também é possível criar seu próprio avatar, utilizando alguns rostos pré-definidos e uma ampla variedade de roupas e acessórios. Apesar de haver diversas opções, boa parte das roupas estão bloqueadas no início, e vão sendo liberadas aos poucos de acordo com o progresso do jogador. Particularmente achei as opções de criação um pouco limitadas, levando em conta que os jogos antigos tinham muito mais opções, como ajustes de altura e porte físico dos personagens.

Outro ponto que não pode ser deixado de lado é o multiplayer. Além da tradicional jogatina split screen local, o game traz um robusto modo online, com direito a partidas ranqueadas, onde os jogadores competem pelo menor número de pontos no menor tempo possível.


Veredito

Com todos os elementos que tornaram os jogos clássicos tão conhecidos e uma bela nova roupagem, Tony Hawk Pro Skater 1+2 é um daqueles jogos indispensáveis para os fãs da franquia. A adição de um modo online e assistências para iniciantes é uma ótima estratégia para atrair novos jogadores, e quem sabe reviver a era de ouro dos jogos de skate.

Paulo Nagahara
Made by Gamers!
- Publicidade -
- Publicidade -

REVIEWS

- Publicidade -

PITACOS

- Publicidade -

LISTAS

- Publicidade -

EVENTOS

- Publicidade -