Home Conteúdo GN Mesmo voltando ao Brasil, Nintendo parece cada vez mais distante dos...

[PITACO] Mesmo voltando ao Brasil, Nintendo parece cada vez mais distante dos brasileiros!

Faz algum tempo que a gente não lança um pitaco aqui no site e dessa vez eu quis trazer um assunto que acho que a maioria dos fãs da Nintendo tem debatido nos últimos meses… a volta da empresa japonesa ao Brasil.

Como o pessoal já sabe, a Nintendo em 2015 acabou saindo do país por conta dos altos impostos e isso impactou o mercado de games por aqui. Com a saída da empresa, o mercado “cinza” acabou crescendo bastante nesse período, com importações “não convencionais” que traziam os jogos e consoles da Big N e supriam a demanda dos fãs brasileiros.

O lançamento do Nintendo Switch em 2017 foi uma prova disso, já que pouco depois o videogame chegou ao Brasil com um preço até que acessível pra época, custando em torno de R$1.500. Porém com as altas do dólar cada vez mais constantes, o preço do console híbrido acabou disparando nos últimos tempos, com pessoas vendendo o console na internet por valores exorbitantes que vão de R$3.500 até R$5.000, ainda mais agora na pandemia.

O “cobiçado” Nintendo Switch, mais caro que um PS4 e Xbox One no Brasil

E é nesse mesmo momento de quarentena, que a Nintendo volta ao Brasil anunciando que seus produtos licenciados serão vendidos oficialmente no país através de lojas varejistas como Magazine Luiza, Submarino e Lojas Americanas. O lançamento do Nintendo Switch em terras tupiniquins foi agora no dia 18 de Setembro e revelou o preço oficial do console no BR, com um novo custando na faixa de R$3.000.

É claro que o preço não difere muito do que está sendo vendido hoje no mercado cinza. Mas como sabemos, esses produtos oficiais tem toda a questão dos impostos e garantia já embutidos no preço (coisa que um produto importado por alguém de fora não teria). Mesmo assim, o console continua sendo muito caro para nós brasileiros e a situação não melhora quando falamos dos jogos de Nintendo Switch, outro ponto que a Nintendo meio que deixou a desejar nessa volta ao Brasil.

Logo de antemão, a empresa avisou que não trará jogos físicos para serem vendidos aqui, apenas digitais. A empresa atualmente não considera a fabricação ou montagem local de dispositivos no nosso país, já que a importação dos cartuchos traria um alto custo ao produto devido aos impostos. Por hora, os jogos de Nintendo Switch continuarão a ser vendidos apenas via código, como é feito hoje pela Loja Nintendo ou por aqueles famosos cartõezinhos pré-pagos.

Cartões vendidos no stand da Magazine Luiza, na BGS 2019

Porém, essa estratégia inicial da Nintendo aparenta não trazer nenhuma melhoria direta aos jogadores daqui do BR, já que pelo visto ainda ficaremos sem tradução PT-BR nos jogos e pior, nem uma versão brasileira da Nintendo eShop está ainda nos planos da empresa. O que acaba sendo uma tremenda falta de consideração com nós brasileiros, que precisamos criar contas em outros países as vezes pra ver as novidades e os jogos novos do console.

Essa “gambiarra” acaba até atrapalhando os jogadores, que muitas vezes precisam comprar jogos do Switch pagando em dólar + IOF, já que muitos deles não estão disponíveis nas lojas daqui (especialmente jogos indies). Isso sem falar nos preços absurdos dos jogos mais populares do console, que nunca saem da faixa de R$250 à R$300, mesmo aqueles que nem são mais lançamento, como Super Mario Odyssey e Zelda: Breath of The Wild.

Ou seja, se você é verdadeiramente fã da Nintendo e mora no Brasil, você com certeza acabou desembolsando uma “fortuna” para jogar o seu Nintendo Switch. Ao meu ver, a Nintendo ainda precisa fazer muito mais do que apenas trazer o console para o Brasil e vender códigos. De que adianta ela vir pra cá de novo, sendo que a empresa não está tão empenhada em melhorar a vida dos jogadores brasileiros, não trazendo nenhuma alternativa nova para mudar o mercado por aqui?

E isso que nem trouxeram o Swich Lite pro Brasil ainda…

Queremos produtos e acessórios licenciados mais em conta, localização PT-BR nos jogos e uma eShop brasileira com promoções de verdade. Acredito que a Nintendo tem ainda muito mais a oferecer e espero que um dia a empresa entenda a importância do nosso país no mercado de games.

Luiz Vasconcelos
Made by Gamers!
- Publicidade -
- Publicidade -

REVIEWS

- Publicidade -

PITACOS

- Publicidade -

LISTAS

- Publicidade -

EVENTOS

- Publicidade -